quinta-feira, 2 de abril de 2009

Platero y yo

5 comentários:

Selena Sartorelo disse...

Objeto de cena
resto de um cenário
brinquedo de criança
sonho
brincando com o imaginário.
lembrança da infância
do binoclo
Um cabo de vassoura
num quintal de terra batida
Meu universo com saudades
tinha rede
vaso quebrado
formigueiro
arame farpado
A cada relincho um desafio
uma curva um perigo
a poça d'água
um grande rio
o monte de terra
uma montanha
o céu
Ah! esse nunca era igual
no fundo do quintal
tinha mangueira
goiabeira
e a privada
na cozinha um guarda comida
lotado de bibêlo
que um dia seu pé quebrou
e o chão de cacos se lavou
O sonho da sorte
quebrado
a infância aqui num burrico
fotografado.

Pois é...até lembreido mesmo quintal e do elefante que um dia o invadiu.

p.s. tua foto..não combina muito com a tua delicadeza...mas isso é um problema seu e não meu.

beijos,

Silvares disse...

I-ó!

luisM disse...

Porra meu, parece um trabalho dos alunos de artes do secundário!
Tira-me isso da frente! Xiça!

Álex disse...

ALUCINO QUE UM TUGA SAIBA DA EXISTÊNCIA DE PLATERO,UAUUUUUU, PARABÉNS À TUA CULTURA!

Caçador disse...

Ainda me vais pagar essa do tuga, vais ver...